10
junho
2016

H1N1

O que é a gripe H1N1?
» É uma gripe do tipo A causada pelo vírus H1N1, que circula entre humanos. Ele foi detectado no México, em abril de 2009, e se disseminou rapidamente, causando uma pandemia mundial chamada, na época, de gripe suína. Este ano, ocorreu um surto fora de época em São Paulo e está ocorrendo uma versão mais branda em outros estados com a chegada do outono e inverno, já que a maior parte das pessoas já foi vacinada contra a influenza em anos anteriores.

 

Como ela é contraída?
» Quando se inala secreções do doente ao falar, espirrar ou tossir e quando há contato com superfícies infectadas, como mesas, maçanetas ou talheres.

Como sei se estou com gripe ou se é apenas um resfriado?
» No resfriado, os sintomas são nariz escorrendo, espirros, um pouco de dor no corpo e, às vezes, febre baixa e tosse. Já a gripe por H1N1 inicia-se de repente e tem como principais sintomas a febre alta (que também é comum na dengue) e a marca característica da tosse seca, que poderá evoluir e provocar complicações no pulmão, resultando em falta de ar e dores no peito. O H1N1 tem mais chances de causar complicações como a SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), especialmente em pessoas do grupo de risco.

Como posso me prevenir?
» A vacinação é a melhor maneira, mesmo não sendo 100% eficaz. Na rede pública a vacinação é gratuita e a preferência é para portadores de doenças crônicas (asmáticos, cardiopatas, diabéticos) e grupos de risco (crianças de até 5 anos, idosos acima de 60 anos, puérperas – mulheres 45 dias após o parto –, profissionais da saúde, população prisional, indígenas, entre outros).

Quando devo ir a um hospital?
» Pessoas do grupo de risco (idosos acima de 60 anos, crianças entre 2 e 5 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas) que manifestarem febre alta e tosse seca devem evitar a automedicação e buscar atendimento hospitalar o quanto antes, já que o uso de antivirais é mais eficaz se ministrado nas primeiras 48 horas.
CUIDADOS BÁSICOS
» Lavar as mãos diversas vezes ao dia. Cada lavagem das mãos deve durar aproximadamente um minuto. É necessário lavar integralmente a superfície das mãos, iniciando pelas palmas, indo até as pontas dos dedos, passando pelo meio deles, unhas, dorso e punho
» Intensificar o uso de álcool-gel (não o líquido) para manter a higiene das mãos
» Praticar a etiqueta da gripe: ao tossir ou espirrar, dobrar o braço e amparar com o cotovelo e não com as mãos, evitando assim a propagação do vírus
» Manter o ambiente arejado
» Evitar ir a locais com grandes aglomerações de pessoas, inclusive prontos-socorros. Caso seja necessária a ida ao hospital, fazer uso da máscara
» É desnecessário estocar antivirais, como o oseltamivir (Tamiflu), fornecidos gratuitamente em centros de saúde.

Fontes: José Geraldo Leite (epidemiologista), Paula Távora (médica) e Secretaria Municipal de Saúde.

Voltar ao Blog